Publicidade

noticias

Novo Enem terá parte flexível e vários tipos de questões

Acompanhe a análise do especialista em Avaliações do Poliedro, Fernando Santo, sobre como será o novo formato da prova a partir de 2024

| Da Redação -

Como vai ser a prova do Novo Enem, que será aplicado a partir de 2024? O especialista em avaliações do Poliedro, Fernando Santo, tira essa dúvida nos dois vídeos a seguir.  Esta é a segunda reportagem sobre o Novo Enem de uma série especial em três partes. A primeira reportagem pode ser conferida aqui.

 
Uma mudança já anunciada é a adequação do Enem ao currículo do Novo Ensino Médio. Então, o Novo Enem será composto por blocos de provas alinhadas com as trilhas de aprendizagem que fazem parte do currículo a partir de 2022. As trilhas compõem a parte flexível do currículo, na qual os estudantes podem escolher disciplinas das áreas nas quais deseja se aprofundar. Ou seja, como o ensino médio tornou-se mais flexível, o Enem também tem que seguir esse padrão. Entenda como vai esse novo modelo vai funcionar na  prática no vídeo a seguir: 

 


  

O Novo Enem continuará sendo realizado em dois dias, conforme anunciou o Ministério da Educação (MEC), mas o tipo de questões vai mudar, explica Santo. A intenção é deixar o Enem mais parecido com o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes o Pisa,  que realiza uma prova com vários tipos de questões.  

 
Hoje em dia, as questões do Enem geralmente são compostas por um enunciado e os estudantes têm de escolher a alternativa correta com base nas informações e orientações. No Novo Enem, é bem possível que os estudantes tenham de responder a questões dissertativas, preencher lacunas, emitir opiniões com base em elementos fornecidos nos textos dos enunciados. Veja a análise de Santo: 

 

Publicidade