Intercâmbio

1ª fase do Virando Bixo termina com filosofia e sociologia

Candidatos mais bem classificados serão chamados para a segunda etapa; aproveite para conferir as dicas da Oficina do Estudante sobre as disciplinas

| Da Redação

Esta é a última semana das provas online do simulado Virando Bixo. E as disciplinas da vez são filosofia e sociologia. A prova marca o encerramento da primeira fase do simulado.   


Os estudantes mais bem classificados nas duas categorias Vestibulando e Treineiro vão ser chamados para a segunda etapa, uma prova presencial com questões de múltipla escolha e uma redação.  Ao final, o primeiro colocado na categoria Vestibulando ganha um carro O km e o melhor estudante na categoria Treineiro ganha um intercâmbio para o Canadá.  

 

No Virando Bixo 2018,  Mikaela Teodoro foi a vencedora na categoria Vestibulando e Mateus Brugnaro, na categoria Treineiro.  Este mês, Mateus está fazendo seu intercâmbio no Canadá.

 


Para saber mais sobre o Virando Bixo, um projeto da EPTV para ajudar estudantes a se prepararem para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares, leia esta matéria.  

 


E veja a seguir as dicas do professor Juliano Martoni, da Oficina do Estudante, sobre filosofia para quem está na maratona dos vestibulares.  

 


Temas que mais caem  

A disciplina de filosofia tem se apresentado de modo muito diverso em cada um dos vestibulares, o que se exemplifica na diferença nítida entre as universidades da região Sul e também no estado de Minas Gerais. Porém, no estado de São Paulo, os tópicos vêm se mantendo mais padronizados e costumam girar em torno dos filósofos que priorizam a análise racional. Nesse sentido, René Descartes é aquele que tem sido mais frequente, mas também Platão, Aristóteles e Kant. Um candidato bem preparado deve ter muita clareza sobre a ética deontológica, sobre a importância das virtudes na antiguidade grega e o embate entre racionalismo e empirismo na modernidade.  



Leia duas vezes, pelo menos, as questões  

Os vestibulandos devem ter em mente que mesmo os professores de filosofia costumam ler, pelo menos duas vezes o texto das questões antes de respondê-las, além de destacar os termos técnicos contemplados por eles. Uma dica particular é se atentar para as preposições adversativas, que invertem o discurso ou polarizam as antinomias das teorias filosóficas. Palavras como " mas", "porém", "contudo" etc., podem ser fundamentais para a orientação da escolha entre as alternativas.
 


Aprofunde-se no contexto  

Também é importante que os vestibulandos que estudam filosofia para o vestibular conheçam muito bem o contexto no qual os filósofos se inserem e utilizem seus conhecimentos de história ou sociologia para ter maior clareza das doutrinas. Nesse sentido, estar também atento sobre aqueles filósofos "outsiders" do vestibular, como Shopenhauer, Merleau-Ponty, ou mesmo os helenistas, que aparecem com menor frequência, para que estejam no repertório dos alunos. Não é preciso um conhecimento minucioso de cada teoria, mas se constituiu uma grande vantagem situar o filósofo nos contextos respectivos e empreender uma boa interpretação do texto.