Publicidade

noticias

70% dos aprovados na 1.ª fase da Ilum são da rede pública

Mais de 900 candidatos de vários estados disputam as 40 vagas oferecidas pela Escola de Ciência do CNPEM em seu primeiro processo seletivo

| Da Redação -

Microscópio de força atômica no laboratório de equipamentos especiais da Ilum
 

A Ilum Escola de Ciência, do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), divulgou o perfil dos candidatos inscritos em seu processo seletivo. 


Financiada pelo Ministério da Educação (MEC), a escola oferece um único curso superior gratuito em nível de graduação, o bacharelado em Ciência, Tecnologia e Inovação, com 40 vagas e início das aulas em 3 de março. Metade das vagas será reservada a estudantes vindos de escolas públicas.  


Ao todo, a escola recebeu 943 inscrições na primeira etapa do processo seletivo para a sua primeira turma. Mais de 70% dos candidatos inscritos estudaram em escolas públicas.  


Nesta primeira fase, os inscritos preencheram um formulário com seus dados e redigiram uma carta dizendo por que querem estudar ciência e cursar a Ilum. Essa manifestação de interesse já foi analisada pela comissão de avaliação da escola.  


A partir da nota obtida nesta etapa e da classificação no Enem, serão pré-selecionados 200 candidatos para a fase final, em que os candidatos serão entrevistados um a um. A nota final será composta pela manifestação de interesse (23%), nota do Enem (38,5%) e entrevista (38,5%).  


As entrevistas serão realizadas de forma remota (on-line) entre os dias 21 e 24 de fevereiro, e a lista dos convocados será divulgada a partir de 25 de fevereiro por e-mail enviado aos selecionados e também pelo site da Ilum (https://ilum.cnpem.br/).  


O objetivo da Ilum é formar, em três anos, uma nova geração de cientistas e pesquisadores de forma interdisciplinar, para que sejam capazes de formular questões e resolver problemas a partir do conhecimento integrado dos vários campos científicos.  


Para atingir esse objetivo, a escola adota um modelo inovador de ensino, baseado em metodologias pedagógicas participativas e ativas, e no incentivo à pesquisa desde o início do curso, com acesso aos laboratórios didáticos avançados da escola e imersões no ambiente científico do CNPEM já a partir do primeiro semestre.  


"Ficamos muito felizes com a grande procura de jovens buscando um curso de ciência interdisciplinar, baseado em um programa pedagógico inovador. No primeiro ano, temos 24 candidatos por vaga; está acima da maioria dos cursos oferecidos por nossas universidades", destaca Adalberto Fazzio, Diretor da Ilum.  


Perfil dos candidatos  

A maior parte dos candidatos inscritos, 685 (72,6%), cursou o Ensino Médio em escolas públicas: 506 deles em cursos regulares e 179 em colégios técnicos. Estudantes da rede particular somam 258 inscritos: 227 vindos de cursos regulares e 31 de escolas técnicas privadas. 


Do total, 554 (58,7%) são do gênero masculino, 380 (40,3%) do gênero feminino, 5 (0,5%) preferiram não informar e 4 (0,4%) declararam outros gêneros. A maioria está na faixa dos 18 anos.  


Concorrem a uma das 40 vagas estudantes de todas as regiões do País. São Paulo foi o Estado que teve o maior número de inscritos (53,4%), seguido de Minas Gerais (6,6%), Rio de Janeiro (5,2%), Distrito Federal (4,7%), Bahia (4,6%), Pernambuco e Amazonas (2,4%, cada), Pará (2,2%), Goiás (1,8%), Tocantins e Paraná (1,7% cada) e Ceará (1,6%).

Publicidade