Noticias

Confira os resultados do IGC, indicador de qualidade do MEC

Instituições recebem conceito com base na avaliação dos cursos de graduação e pós-graduação; VB montou seleção das faculdades do estado de São Paulo

| Da Redação

Entrada da Unicamp em Barão Geraldo, que obteve IGC 5
 

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta sexta-feira o Índice Geral de Cursos (IGC), indicador que avalia a qualidade das instituições de ensino superior no país. De acordo com os resultados, 2,2% das instituições foram classificadas com conceito 5, o mais alto. 


Foram avaliadas 2.070 instituições de ensino. O IGC é calculado com base no Conceito Preliminar de Curso (CPC) e dos cursos de pós-graduação (mestrado e doutorado). A escala vai de 1 a 5. Foram considerados 24.145 cursos de graduação e 4.679 programas de mestrado e doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).  


A escala vai de 1 a 5, sendo conceitos 1 e 2 considerados insatisfatórios, 3 regular, e 4 e 5 são satisfatórios.  


É importante ter em mente que o 5 não é uma nota da instituição, mas uma classificação que ela obtém em relação às demais. De qualquer modo, este é um bom indicador da qualidade da instituição de ensino.

 
No Brasil, 21,64% das instituições tiveram conceito 4, 63,77% ficaram com conceito 3, 12,08% obtiveram conceito 2 e 0,29% conceito 1.

 

O Virando Bixo montou uma planilha com os IGCs de todas as instituições de ensino superior de São Paulo, que pode ser consultada aqui.  


No estado de São Paulo, 16 instituições ficaram com conceito 5, a grande maioria são universidades públicas. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) está entre elas. A Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) teve IGC 3.