ProUni abre sistema para inscrições e oferece 174 mil bolsas

Programa do MEC oferece bolsas integrais e parciais (50%) em mais de 1.400 instituições de ensino superior

    • Da Redação
    • /
    • Marta Avancini

Começa hoje (terça-feira, 26 de junho) mais uma rodada de inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni). O programa é mantido pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece bolsas de estudo em universidades, centros universitários e faculdades da rede privada.  

As inscrições devem ser feitas até sexta-feira (29) no site do programa.  

Confira os números: 174.289 vagas em 1.460 instituições. Do total, 68.884 são bolsas integrais e 105.405 bolsas parciais.
As bolsas são para o segundo semestre de 2018.  

A lista dos candidatos pré-selecionados e a primeira chamada serão divulgadas na página do ProUni no dia 2. A segunda chamada será no dia 16 de julho.  

Existe um aplicativo do ProUni, disponível na Google Play e App Store. Ele não serve para as inscrições (só podem ser feitas por computador), mas o candidato pode acompanhar toda o processo (notas de corte dos cursos, pesquisar bolsas e acompanhar o calendário).  

Quem pode concorrer  

- Estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, obtiveram no mínimo 450 pontos e não zeraram a redação.  

- Brasileiros sem curso superior e que tenham feito o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada. 

- Alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada, na condição de bolsista.  

- Pessoas com deficiência física.  

- Professores da rede pública.  

Requisitos para as bolsas  

Bolsa integral: renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio.  

Bolsa parcial (50%): renda familiar per capita de até três salários mínimos.  

Quem conseguir uma bolsa parcial e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Como fazer a inscrição  

- O candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno entre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.  

- O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.  

- As opções podem ser alteradas até o último dia de inscrição. Mas a classificação será feita a partir da última opção registrada no fechamento do sistema.  

- É recomendável entrar no sistema com frequência, pois as notas de corte são calculadas e mudam todos os dias (dependendo do número de bolsas disponíveis e do número de inscrições por curso). A primeira nota de corte será divulgada amanhã (27).  

Se você ainda tem dúvidas, assista ao vídeo do Mundo Edu:  


 



Comentários

Confira também