Entenda como será o Enem a partir de 2017

Exame será realizado em dois domingos, nos dias 5 e 12 de novembro

    • Virando Bixo
    • /
    • Virando Bixo

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mudar a partir deste ano. Nesta quinta (9), o Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciaram algumas novidades para  o exame. Parte das mudanças foi decidida com base numa consulta pública realizada pelo Inep no meses de janeiro e fevereiro.

Em 2017, o Enem será realizado nos dias 5 e 12 de novembro. 

As inscrições para o Enem 2017 serão de 8 a 19 de maio.

Os resultados do Enem 2017 serão divulgados em 19 de janeiro de 2018.

Saiba como fica o Enem:

Datas:  O Enem passará a ser realizado em dois domingos seguidos, ao invés de em um único fim de semana.

Provas: o Enem continua no formato de provas impressas.

Redação: a prova de redação será realizada no primeiro domingo de aplicação do exame. 

Divisão das provas: no primeiro domingo de aplicação serão realizadas as provas de redação e de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. , com duração de 5 horas e 30 minutos. No segundo domingo serão realizadas as provas de matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com 4 horas e 30 minutos de duração.  

Certificação: o Enem deixa de certificar o ensino médio, o que volta a ser feito pelo Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja). 

Isenção: será concedida a concluintes do ensino médio de escolas públicas e pessoas contempladas pela Lei 12.799/2013 (sobre a isenção de pagamento de taxas para inscrição em processos seletivos de ingresso nos cursos das instituições federais de educação superior). Passam a ser beneficiados os cadastrados no CadUnico do Ministério de Desenvolvimento Social e Reforma Agrária. 

Para ter direito à isenção será preciso informar, no ato da inscrição, o número de Identificação Social (NIS). Até 2016, o benefício era concedido mediante autodeclaração.

A partir de 2017, o participante que obtiver a isenção do pagamento da taxa de inscrição e não comparecer para a realização das provas perderá o benefício da gratuidade para o Enem 2018.

Segurança: os participantes receberão cadernos de questões personalizados (identificado com seu nome e número de inscrição), juntamente com os cartões de resposta encartados na prova, com seu nome e número de inscrição. Até 2016, os participantes recebiam o cartão de resposta separado da prova e faziam a identificação com a cor de sua prova. A novidade dos cadernos personalizados reforça a segurança dos quatro cadernos diferentes e identificados por cores. 

Pessoas com deficiência/ atendimento especializado: a partir de 2017, a solicitação de tempo adicional deverá ser feita no ato da inscrição e não mais na hora da prova. As pessoas com deficiência e que, por esse motivo, precisam de tempo extra, terão que inserir um documento comprobatório que motive a solicitação desse atendimento. 

Sabatistas: os candidatos que guardam o sábado por questões religiosas não ficarão mais submetidos ao confinamento de 5 horas.  

Sisu, Fies e ProUni: o Enem continuará a oferecer resultados por área de conhecimento, individual de cada participante. Além disso, seus resultados continuarão a ser usados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni), entre outros. 

Enem por Escola: não haverá mais resultado do Enem por escola. O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) do ensino médio passará a ser universal e servirá para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) por escola.

Veja o vídeo do Ministério da Educação (MEC) sobre as mudanças no Enem:

 

 

Consulta

Foi realizada entre 18 de janeiro a 17 de fevereiro e teve 601.352 respostas.  A população foi consultada sobre três aspectos. A primeira pergunta questionava se a aplicação deveria manter o formato atual, em dois dias, ou ser realizada em apenas um dia, com uma prova de até 100 questões e redação, e 5 horas e 30 minutos de duração. Trinta e seis por cento dos respondentes votaram por prova em um dia, mas a maioria, 63,7%, preferiu a manutenção em dois dias. 

A segunda pergunta complementava a anterior ao consultar a população se, caso o exame continuasse sendo aplicado em dois dias, quais deveriam ser essas opções. Quarenta e dois por cento votaram por provas em dois domingo seguidos, 34% por domingo e segunda-feira (que se tornaria um feriado escolar), e 23%, a minoria, votaram pela manutenção das provas no sábado e domingo de um mesmo fim de semana. 

A terceira questão buscou a opinião dos brasileiros sobre a aplicação do Enem por computador, mas 70% votaram contra.  

Também foi dada ao participante a oportunidade de fazer sugestões para o aprimoramento do exame em um texto de, no máximo, 300 caracteres.

 



Comentários

Confira também