Publicidade

noticias

Alunos da PUC-Campinas são vice-campeões em torneio mundial

Estudantes da Faculdade de Ciências Econômicas e Administração participaram de competição internacional de simulação de negócios

| Da Redação -

Estudantes da PUC-Campinas integrantes da equipe vice-campeã no mundial de simulação de negócios (Foto: Divulgação/PUC-Campinas)
 

 Um grupo de estudantes da Faculdade de Ciências Econômicas e Administração da PUC-Campinas conquistou o segundo lugar do Torneio Internacional de Simulação de Negócios Cesim Elite 2022. A colocação é inédita na universidade. 


Além da equipe vice-campeã mundial, a PUC-Campinas também marcou presença com um segundo time, que venceu a competição na fase continental, contra instituições da América Latina e países lusófonos. 


A competição avalia o desempenho dos alunos no uso da ferramenta online utilizada mundialmente, chamada Cesim. Trata-se de um jogo de simulação de negócios, que entrega aos participantes várias fases de gerenciamento de uma empresa, nos setores de produção, logística e marketing, entre outros, e promove um desafio na tomada de decisões. Na PUC-Campinas, é ferramenta usada pelos cursos de Administração e Ciências Econômicas.  


Na competição deste ano, duas equipes da Universidade fizeram história, primeiro na etapa continental e depois entre as melhores do mundo.  


Caminhada para a conquista  

As duas equipes da PUC-Campinas iniciaram a competição na primeira etapa, denominada Global Challenge. Nela, estudantes da Argentina, Brasil, Guatemala, Honduras, Portugal, Uruguai e México formaram uma das regiões de disputa, classificada como América Latina e países lusófonos. 


Ao mesmo tempo, outras quatro regiões do mundo realizavam eliminatórias: Índia, Vietnã, França e Intercontinental. Nessa fase, os competidores tiveram que gerir um negócio no setor de indústrias automobilísticas, com ênfase em ESG (Environmental, Social and Governance), que significam boas práticas ambientais, sociais e de governança das empresas.  


Nessa primeira fase, a Equipe PUC 2, composta por Hayssam Kanso, Leonardo da Silva Rodrigues, João Pedro Seixas e Mondlane Garcia foi a grande vencedora, seguida pelo time da Universidade Sergio Arboleda, do Equador e pela Universidade Marista de Mérida, no México. A outra equipe da PUC, chamada Equipe PUC 1, ficou na quarta colocação.  


Para os alunos, a troca de informações entre os dois times da universidade foi fundamental para o melhor desempenho das duas equipes. "Desde o início, sempre houve um sentimento de companheirismo entre as duas equipes (PUC1 e PUC2) e nós estávamos sempre discutindo nossos universos ajudando uns aos outros. Para mim, em especial, foi uma experiência muito gratificante e prazerosa participar deste processo", relembra Hayssam Kanso, aluno de Ciências Econômicas.  


A premiação nessa etapa foi de US$ 500, US$ 350 e US$ 200 para as primeiras posições, respectivamente.  


Rumo ao Mundial  

Depois de concluída a fase continental, ambas as equipes se classificaram e partiram para uma competição ainda mais desafiadora. Desta vez, pela frente universidades de todo o mundo, classificadas nas demais fases continentais. Potências de vários países estiveram frente a frente na disputa. Entre as finalistas estavam a Shenzen University - importante universidade pública chinesa, a Universidade de Economia e Direito da Cidade de Ho Chi Minh, do Vietnã, Sakarya Univesity, da Turquia, École Universitaire de Management, da França, Universidad Marista, do México e a Indian Institute of Management Kozhikode, da Índia. 


Agora, além do simulador, os alunos partiam para uma nova fase de testes de habilidades. Desta vez, um estudo de caso no ramo de hotelaria. A equipe teve que desenvolver um plano para um hotel que havia sobrevivido à crise provocada pela pandemia, mas agora buscava uma atualização e modernização, levando em conta o conceito da sustentabilidade, até mesmo para atrair novos clientes que consideram importante esse tipo de preocupação.  


Eles tiveram que criar um plano estratégico para o crescimento de práticas sustentáveis. Depois, apresentar um vídeo, em inglês, sobre a proposta.  


"Todos tinham um papel relevante na tomada de decisão na equipe. Nos primeiros dias definimos um time para cuidar do simulador e outro para o estudo de caso. É claro que tinha um intercâmbio entre os grupos. Foi um desafio muito grande. Para conseguir um bom resultado, tivemos que nos esforçar ao máximo todos os dias", relembra o aluno de Ciências Econômicas Davi Bragion.  


A estratégia deu certo. O Grupo denominado PUC 1, formado pelos alunos: Davi Bragion, Júlia Magalhães Dini, Pedro Ferreira Neto, Rubens Fernandes e Victtoria Belmonte de Campos conseguiu o feito inédito de terminar na segunda colocação geral.
 

(Com informações da PUC-Campinas)

Publicidade