Noticias

Em meio à crise no Inep, Enem 2021 começa neste domingo

Cerca de 3,3 milhões de candidatos estão inscritos para fazer a prova que pode garantir o passaporte para uma universidade federal

| Da Redação

 

Neste domingo começa o Enem 2021, com as provas de Linguagem e de Redação

 

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021 começa no próximo domingo, 21 de novembro, em meio a uma crise institucional do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do governo federal responsável pela realização da prova. 


Nas últimas semanas, a imprensa tem noticiado denúncias de supostas interferências no conteúdo da prova por parte do governo Bolsonaro e de assédio moral a técnicos do Instituto que resultaram na demissão coletiva mais de 30 profissionais.  


Esse cenário está gerado incertezas quanto à realização do exame, que é a principal porta de entrada para o ensino superior público no Brasil. O MEC (Ministério da Educação), ao qual o Inep é ligado, nega as interferências e as demais denúncias e afirma que a prova acontecerá normalmente.  


Este ano, cerca de 3,3 milhões de estudantes farão o Enem o menor número desde 2005. O baixo número de inscritos em relação às edições anteriores é atribuído à pandemia de covid-19, que levou à suspensão das aulas presenciais por 52 semanas, inviabilizando que muitos jovens tivessem condições de se preparar para o exame. Muitos interromperam os estudos, seja porque não conseguiam acompanhar o ensino remoto, seja por necessidade de trabalhar e ajudar no sustento da família.  


Além disso, muitos estudantes que teriam direito à gratuidade da taxa de inscrição não conseguiram o benefício, pois o Inep só considerou válidas as solicitações com justificativa médica. Diante disso, entidades estudantis e educacionais foram à Justiça pedindo a reabertura do prazo de inscrição para candidatos que se ausentaram em 2020, o que resultou num acréscimo de 230 mil inscrições porque a Justiça determinou a reabertura do prazo de inscrição.  


Em meio a esse contexto, o essencial, para quem vai fazer o Enem, é manter o foco nos seus objetivos e manter o equilíbrio para fazer uma boa prova. No domingo 21 será realizada a prova de linguagens e a redação, com duração de cinco horas.
No domingo seguinte, 28 de novembro, será a vez dos exames de ciências humanas, ciências naturais e matemática. A prova terá quatro horas de duração.  

  

Nos mesmos dias será realizado o Enem Digital Cerca de 68,8 mil estudantes vão fazer a prova, que terá as mesmas questões e tema de redação do Enem Impresso.  O Inep divulgou um tutorial sobre a plataforma do Enem Digital: 

 
 


 

Confira a seguir algumas orientações para a prova:

Consulte o cartão com informações do participante, disponível na Página do Participante. Confira seus dados pessoais e o local onde fará o exame.
 

Chegue ao local de prova com antecedência para evitar imprevistos. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h (horário de Brasília).
 

Evite aglomerações durante a espera da entrada nos locais de prova. Os índices de contaminação pelo novo coronavírus estão caindo, mas a pandemia não terminou.
 

O uso de máscara será obrigatório. E não deixe de levar uma máscara extra para trocar durante o exame.
 

O edital do Enem proíbe que o candidato leve para a sala de exame celular, tablet e relógio inteligente. Esses equipamentos devem ser desligados e mantidos em um porta-objetos lacrado desde o ingresso até a saída definitiva do local de provas. O candidato pode ser eliminado, se for pego com um equipamento desses.
 

Também estão proibidos caneta de material não transparente, lápis, lapiseira, borrachas, réguas, corretivos, protetor auricular e fones de ouvido. Mas é obrigatório levar caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, documento de identificação válido e máscaras de proteção contra a covid-19.
 

No dia da prova, faça uma alimentação leve.