Noticias

Veja a correção da prova da Unicamp para Biológicas e Saúde

Assista também à correção da prova feita pelos professores do Poliedro aqui, no site do Virando Bixo

| Da Redação

 

O professor Luís Gustavo Megiolaro, diretor adjunto de Unidades Escolares do Poliedro, analisou a prova da primeira fase da Unicamp para os candidatos aos cursos de Biológicas e Saúde. A prova foi realizada nesta quarta-feira (7/1).  Ontem, foi realizada a prova para os candidatos aos cursos de Exatas, Humanas e Artes. Leia mais sobre a primeira fase da Unicamp aqui.


Segundo Megiolaro, a prova de hoje, assim como a de ontem, foi bem atual e contextualizada. "A prova abordou muitos temas atuais, de 2020, principalmente pandemia e coronavírus nas mais diversas áreas do conhecimento", elogiou. As questões também enfocaram racismo, SUS, epidemias em geral, feminismo negro, desmatamento e queimadas, entre outros.

Ele chamou atenção, porém, para a necessidade de gestão do tempo. "O número de questões diminuiu, mas tem o tempo de passar gabarito. Muitos alunos que ficavam rem questões trabalhosas podem ter se perdido no tempo", comentou  


A prova, de fato cobrou conteúdos básicos e essenciais, como havia sido anunciado pela Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Mas, na opinião de Megiolaro, algumas questões de matemática, química e biologia foram mais específicas e exigentes.  


Ele também chamou a atenção para o fato de que a prova de hoje teve questões parecidas com a de ontem em relação a conteúdo e formato como a questão de geografia com mapas e cobrava informação onde produz mais mandioca e hoje trocaram para manga.   

 

Assista à transmissão da correção da prova de hoje, feita pelos professores do Poliedro: 

 


 

Confira a seguir a análise por disciplina e todas as questões corrigidas aqui.


Língua Portuguesa: prova muito interpretativa, com gramática misturada à interpretação. Exigiu atenção dos alunos.  


Matemática: prova coerente com o que ela se propõe a fazer, mas exigente em relação a cálculo. Ponto de atenção é que a questão tinha uma aparência assustadora, mas na verdade não eram questões difíceis. Pode ter assustado os alunos.  


Química: prova com mais cálculos do que em anos anteriores, porém se manteve como uma prova interpretativa, que exigiu muita capacidade de leitura de gráfico do aluno.  


Física: prova mais fácil do que anos anteriores, cobrou conteúdos essenciais, de 1.º ano e baseadas em aplicação de fórmulas.  


Biologia: prova de hoje mais difícil que a de ontem, cobrando memória dos alunos (lembrar de detalhes da matéria). Houve duas questões interdisciplinares, que exigiram bastante dos alunos uma delas sobre coronavírus, relacionada à estrutura do vírus e associada à química (lavagem das mãos).  


História: exigiu muita interpretação, mas a prova de hoje foi mais difícil, exigindo que os alunos lessem cuidadosamente o enunciado. Apareceram temas, como história da África, que não apareceram ontem.  


Geografia: questões clássicas, mas exigiu capacidade de leitura de mapas.