Noticias

Química para o Enem: saiba quais conteúdos priorizar

Mais do que decorar as fórmulas, é importante entender como a disciplina faz parte do dia a dia e ficar atento às relações com outras áreas do conhecimento

| Da Redação


 

Mais uma prova do Virando Bixo no ar: esta semana, é a vez de Química. Então, aproveite para responder as questões (são seis por dia, mas você pode responder todas de uma vez só) e fazer aquela boa revisão da disciplina.  


E se você ainda não está inscrito no Virando Bixo, pare de perder tempo e faça já a sua inscrição. É só preencher o cadastro e começar a fazer as provas. Inscreva-se AQUI.  


Além de reforçar os estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares, você concorre a prêmios: o primeiro colocado da categoria Vestibulando vai ganhar um computador e o vencedor da categoria Treineiro receberá um curso online de inglês. Para saber mais sobre o Virando Bixo, clique aqui.  


Para orientar os estudantes que estão se preparando para o vestibular, o professor Caio Gonçalves, que dá aula de Química no Curso Poliedro, preparou uma lista dos cinco tópicos mais recorrentes e selecionou algumas dicas de estudo.
 

Entre os cinco tópicos mais recorrentes em Química, estão:  

 

1.Ligações Químicas, Polaridade e Força - 13,8%  

2.Reações orgânicas - 11,3%  

3.Eletroquímica - 10%  

4.Compostos orgânicos - 7,5%  

5.Leis ponderais e estequiometria - 6,3%
 

Como estudar Química?  

Para deixar Química mais interessante, é preciso perceber como está presente no nosso dia a dia, seja na composição de um produto de higiene, seja na de um medicamento. A quantidade de conceitos e fórmulas podem assustar, mas nada que um bom plano de estudos não resolva. 

 

Antes de tudo, é preciso ter organização. Destaque os principais temas estudados e crie rascunhos para entender totalmente os conceitos. Comece do básico e vá até ao avançado para compreender a lógica por trás de cada tópico.   

 

Lembre-se de que só decorar as fórmulas não adianta; afinal, o aprendizado deve-se estender para a vida e o Enem exige que o aluno demonstre domínio do enunciado. Criar cartões com destaques pode ser uma boa dica para fixar na memória todas as informações relevantes. 

 

Busque sempre conversar com professores para esclarecer dúvidas e pegar dicas sobre como identificar assuntos e fórmulas. Não deixe nenhuma questão passar em branco. Ela pode cair no esquecimento e ser justamente o conteúdo cobrado na prova.   


Por fim, observar na prática como cada conceito funciona é importante para ter maior domínio do assunto. Na internet existem vários sites interessantes que demonstram experimentos realizados e tarefas complementares. É um ótimo treino e faz com que o estudante saia de sua zona de conforto, aprofundando-se cada vez mais na matéria.  


Quais habilidades são importantes para o estudante que vai prestar vestibular ou o Enem, além de dominar o conteúdo da química?  

O aluno deve saber interpretar todos os dados que a questão lhe apresenta e fazer relações entre eles. É importante que o estudante saiba relacionar a Química outras disciplinas como a Biologia, a Física, a Matemática e até mesmo a Geografia.  


As provas do Enem não privilegiam questões prontas, decoradas, mas sim uma relação abrangente de conteúdos clássicos de química com o nosso cotidiano diário.  


Em provas que trabalham numa perspectiva interdisciplinar, como a da Unicamp, quais áreas da química podem ser mais cobradas junto com outras disciplinas?  

A química pode se relacionar com qualquer área do conhecimento. Neste ano, vale a pena prestar atenção na relação da Química com a Biologia: memorizar fórmulas estruturais de compostos usados para higienização e saber como interpretar tipos de concentração.  


No momento atual, temos falado muito de álcool 70%. É importante que o estudante saiba o que isso significa e como calcular este valor em várias unidades que a química usa. Saber interpretar rótulos de produtos de limpeza, como o que seria cloro ativo, por exemplo, e relacionar do ponto de vista Químico e Biológico, são exemplos que podem ser recorrentes.  

Entender por que álcool gel ou produtos de limpeza destroem o vírus e como funciona uma possível vacina, também são questões importantes.