Noticias

Ecologia é tema em alta para a prova de Biologia do Enem

Professor do curso Poliedro preparou quatro dicas especiais para orientar os estudos na reta final de preparação

| Da Redação

 

  

 

Na quinta semana do Virando Bixo, a prova é de Biologia. E preparamos um material especial para você que está fazendo o simulado e se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares.  


E se você ainda não se inscreveu no Virando Bixo, faça já! É grátis. Basta preencher o cadastro, AQUI.


Esta semana o professor Caio Francisco Terron Gadel, que dá aula de Biologia no curso Poliedro, preparou algumas orientações para ajudar os estudantes a organizarem os estudos.  


Segundo os levantamentos do curso e colégio Poliedro, entre os cinco tópicos mais recorrentes em Biologia no Enem estão:  

1.Fundamentos da Ecologia 9,5%  

2.Ecossistema 9,5%  

3.Sistema imunitário 9,4%  

4.Bioenergética 5,4%  

5.Genética 5,3%  


Confira a seguir as dicas do professor Gadel:
 

Procure compreender e memorizar os termos 

A Biologia é descrita por muitas palavras complexas. Uma das maiores dificuldades dos alunos é gravar todos elas. Em primeiro lugar, é preciso se familiarizar, tentar encontrar a raiz do vocábulo e associá-lo ao grupo correspondente. Vá do mais geral ao mais específico. Para isso, os resumos podem ajudar. Faça esquemas com desenhos e relacione os conjuntos. A estratégia facilita a absorção e memorização do conteúdo.
 

Use as videoaulas com aliadas 

Além de prestar atenção nas aulas presenciais e anotar tudo o que o professor indicar, as videoaulas são grandes aliadas para compreender a fundo o que está sendo estudado. Aprofundar os tópicos é importante para obter maior domínio sobre o tema. Então, pesquise! Busque conteúdos na internet, treine novos exercícios, refaça provas antigas e, por último, tente entender, o máximo possível, cada indicação do edital do Enem.
 

Dedique atenção à ecologia e sustentabilidade 

Com certeza, queimadas e mudanças climáticas são temas podem aparecer nos grandes vestibulares. O impacto ambiental e a sustentabilidade ganharam força há algum tempo. São temas de preocupação crescente com o aumento da pegada ecológica ao longo dos anos.   

 
São temas que requerem estudos constantes e o entendimento de que precisamos conviver com as outras formas de vida de maneira mais sustentável possível. Estudos de ocupação utilizada, de manejo do espaço com o menor impacto e as agroflorestas estão com grande repercussão.   

Independentemente de questões políticas, os eventos de mudanças climáticas e as queimadas são fatos inegáveis. É possível que o Enem siga por caminhos mais teóricos e não se aprofunde tanto em questões relacionadas a políticas públicas e responsabilidades governamentais, mas não acredito que se abstenha de abordar os assuntos. 

 

Pratique análise de gráficos e interpretação de texto 

Normalmente, o Enem costuma ser menos conteúdista do que os grandes vestibulares - como Fuvest, Unifesp e Unicamp - no que diz respeito a conceitos de aulas. Claro que é preciso ter conhecimentos de Biologia, mas às vezes o bom senso, o texto e até mesmo os gráficos indicam o caminho para a resposta certa.  


Nos vestibulares citados, embora exista a tendência de convergirem para uma abordagem comum, ainda há mais questões técnicas e as habilidades exigidas são diversas. São bastante conceituais.
A análise de gráficos sempre faz parte, principalmente em provas mais complexas de segunda fase, que pedem interpretações aprofundadas. A Fuvest e a Unicamp gostam muito disso.  


No entanto, tudo depende da área da Biologia. A genética, por exemplo, traz questões moleculares, de atualidades e biotecnologia, mas exige um cálculo para o acerto do exercício, ou seja, demanda o domínio da Matemática. A ecologia é conceitual, mas o estudante precisa saber a relacionar com botânica e geografia, por exemplo.