Noticias

100 dias para o Enem: 5 dicas para estudar nessa reta final

Além de revisar os conteúdos, é importante cuidar do equilíbrio emocional e psicológico, além de praticar atividade física

| Da Redação

Na preparação para o Enem, é importante manter o ânimo e a rotina de estudos
 

Estamos a 100 dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)! E como você está se sentindo? Pressionado? Preocupada? Pois fique sabendo que você não está sozinho nessa... Afinal, o Enem é a porta de entrada para diversas instituições de ensino superior e a edição deste ano exige preparo extra e mais autonomia dos candidatos por causa da pandemia de Covid-19 e da suspensão das aulas presenciais.  


As provas presenciais do Enem serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro, e as provas digitais nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.  


Apesar do aumento da pressão, sobretudo porque os estudantes estão se preparando há meses, é hora de dar um impulso a mais para manter a motivação.  


"Agora não é hora de se deixar abalar! Continue com foco total nos estudos, siga as orientações dos professores e confie no esforço que fez ao longo do ano", diz Márcio Guedes coordenador do Curso Poliedro. 


Segundo Guedes, é importante encarar esse período como uma "maratona", ainda mais neste ano em que teremos um tempo maior até o Enem. Confira, então, as dicas do professor Guedes para manter a rotina de estudo nesse período que antecede o Enem.  


Consulte o edital
O edital traz todas as informações relevantes sobre o Exame: como é a prova, como a nota é calculada, qual é o peso de cada matéria, o prazo de inscrições e o que será cobrado. A recomendação é que leiam atentamente todos os tópicos para criar uma estratégia de reforço nos estudos.  


O estudante deve prestar atenção no formato da prova, no número de questões e no tempo que terá para cada uma. É importante também ficar atento ao formato da redação e não deixar de ler a grade de conteúdo. Com essas orientações, é possível aumentar as chances de estudar tudo o que precisa.  


Mantenha a calma e respeite os limites do seu corpo e mente
O preparo para o Enem é como uma maratona que se iniciou no começo do ano. No meio do caminho, cansaço e outros obstáculos emocionais podem surgir. O importante é não desistir. Respeite seu psicológico e não perca a motivação. 

Lembre-se de que altos e baixos são comuns, então, se o ritmo estiver um pouco menor, faz parte! É importante avaliar se está diminuindo a intensidade por cansaço e, nesse caso, ficar atento aos limites do seu corpo e da sua mente.   


"Observe se está fazendo atividade física, se está se alimentando bem e se tem momentos de lazer. Tudo isso cabe no plano de estudos. Mantenha o equilíbrio, e quando precisar de um descanso, pare! Naturalmente, conquistamos rendimentos muito maiores quando estamos descansados e dispostos", explica o coordenador Guedes.


Não se compare com outros estudantes
Cada um deve fazer a sua parte, respeitando seu ritmo e entendendo que o processo não é perfeito. É importante ter o hábito de estudar todo dia, com organização e empenho, mas não criar expectativas e metas como, por exemplo, querer fazer todas as tarefas ou tirar uma determinada nota no simulado. "Pequenas variações do planejado podem acontecer e isso é normal. Mas, por termos criado a expectativa, nos decepcionamos. Um desgaste que poderia ser evitado. É preciso manter a vontade de fazer as suas atribuições, pois essa vontade é o seu motor", afirma Guedes.  


O autoconhecimento é fundamental para entender os pontos fortes, as questões a melhorar e os limites. A partir dessa autoavaliação e seguindo um plano de estudos, o estudante amplia o potencial e ganha maior controle sobre o processo.
 


Mantenha a participação nas aulas e nos simulados
É importante estar presente e atento ao conteúdo ministrado em aula para obter um bom desempenho no Enem e em outros vestibulares. Os aprovados nos vestibulares costumam ter elevada presença em sala de aula e em simulados.  


Os simulados permitem aos alunos exercitar o aprendizado conquistado ao longo do ano. Outro ponto essencial é a correção desses simulados, afinal, um erro é uma enorme oportunidade para melhorar. Melhor errar no simulado do que no dia do vestibular, por isso, a visão de um aluno maduro é de encarar os erros como uma chance para crescer.  


Além disso, é importante investir tempo na realização de atividades e exercícios que contemplem formatos de enunciados diversos, ampliando as possibilidades de acertos na hora da prova.
 


Comece a revisão um mês antes da prova
Uma sugestão é fazer a revisão dos tópicos estudados um mês antes do Enem. Isso pode variar de aluno para aluno, mas a proposta é que o estudante refaça exercícios, leia suas anotações, reveja simulados e até provas anteriores.  


Uma maneira interessante de fixar os estudos é por meio da criação de resumos. A escrita também estimula a memória fotográfica, o que contribui para a melhor memorização. Acompanhar videoaulas na internet e participar de simulados ao longo do ano também são maneiras valiosas de estimular o aprendizado, além de treinar a postura necessária para a prova.  


Não se preocupe com o período curto, afinal, a revisão é momento de verificações e não de fazer tudo novamente. É um período mais rápido mesmo.
 


Cuide do seu emocional
Com o Enem se aproximando, é natural que a pressão do momento seja ainda maior. Conversar com os amigos e com profissionais de Orientação Educacional pode ajudar bastante, assim como praticar atividades físicas. Organize sua agenda incluindo momentos de lazer de forma regular. Os momentos de descontração devem estar presentes na sua vida.  


Na véspera da prova, confie no estudo e nas estratégias desenvolvidas ao longo do ano! Pense positivo para reduzir a ansiedade. Passe o dia com as pessoas de quem gosta e tenha uma boa noite de sono.
 

Ferramentas e atividades como psicoterapia, aulas de yoga e meditação e exercícios de respiração e concentração também podem auxiliar os vestibulandos neste momento. Mesmo sem encontros presenciais, é possível participar de grupos on-line que auxiliam bastante no relaxamento e aumentam o potencial de concentração dos estudantes.