Noticias

30% dos jovens pensam em abandonar a escola após a pandemia

Pesquisa do Conselho Nacional de Juventude mostra que sentimentos como medo e ansiedade estão prejudicando o interesse pelos estudos durante a quarentena

| Da Redação

A pandemia do novo coronavírus, que desencadeou o fechamento das escolas no Brasil desde março, está afetando psicologicamente os jovens brasileiros e fazendo com eles se sintam desestimulados a permanecer na escola e, até, a fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Esses são alguns dos resultados da pesquisa "Juventudes e a Pandemia do Coronavírus" realizada pelo Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) e diversas organizações, com 33,6 mil jovens de 15 a 19 anos das cinco regiões do país.  


Segundo a pesquisa, quase 30% dos jovens pensam em deixar a escola e, entre os que planejam fazer o Enem, 49% já pensaram em desistir. Isso tudo porque a maioria sente grande dificuldade de estudar em casa.  

  

A maioria dos jovens que participaram da pesquisa querem atividades para lidar com as emoções


A maior dificuldade não é a falta de equipamentos ou a dificuldade de acessar a internet, e sim o equilíbrio emocional e a capacidade de se organizar para estudar: quase 80% concordam totalmente ou mais ou menos que o lado emocional (medo, ansiedade, estresse etc.) está atrapalhando os estudos. Além disso, 48% concordam muito que têm dificuldade de se organizar para estudar e 44% concordam muito que é difícil tirar dúvidas com os professores sem contato presencial.  


Por isso, para ajudar nessa nova rotina de estudos, 6 a cada 10 jovens consideram que escolas e faculdades devem priorizar atividades para lidar com as emoções; e 5 a cada 10 pedem estratégias para gestão de tempo e organização.