Noticias

USP e Unicamp entre as 100 melhores dos países emergentes

As universidades ocupam a 14.ª e 55.ª posições, respectivamente, num universo de 533 instituições de 47 países

| Da Redação

Duas universidades estaduais paulistas estão entre as melhores do mundo na edição 2020 do Ranking das Universidades das Economias Emergentes da consultoria britânica de educação superior Times Higher Education (THE).

A Universidade de São Paulo (USP) passou da 15.ª para a 14.ª colocação no ranking que classificou as 533 melhores instituições de 47 países considerados emergentes. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a 55.ª no ranking.

Ao todo, 46 universidades brasileiras entraram na classificação entre as cem melhores. Além da USP e Unicamp,  a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) foi classificada em 88.º lugar.

Em dois anos, a Unicamp perdeu 22 posições no ranking a universidade foi a 33.ª mais bem posicionada em 2018. O reitor na Unicamp, Marcelo Knobel, avalia como positiva a presença da universidade entre as cem melhores avaliadas neste ranking, noticiou o G1 Campinas.  



   

A Unicamp (foto) e a USP foram avaliadas com base em 13 indicadores

As universidades chinesas dominaram o ranking, com sete instituições entre as dez melhores. As primeiras posições ficaram com a Universidade de Tsinghua (1ª colocada), Universidade de Beijing (2ª) e Universidade de Zhejiang (3ª).

A classificação utiliza os mesmos 13 indicadores de desempenho do ranking mundial do THE, porém adaptados para refletir as características e as prioridades de desenvolvimento das universidades dos países do bloco. Os indicadores são agrupados em cinco categorias: ambiente de ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa).