Noticias

Enem: o que priorizar na revisão de sociologia e filosofia?

Em 2018, as duas disciplinas responderam por quase 40% das questões de ciências humanas do exame

| Da Redação

Você sabia que das 44 questões de ciências humanas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, 17 eram de filosofia e sociologia? Isso corresponde a quase 40% da prova do exame dessa área! 


Esse levantamento, feito pela professora Jéssica Omena Valmorbida, da Oficina do Estudante, revela a importância dessas disciplinas na avaliação que é a porta de entrada para as melhores universidades do país.  


Então, aproveite a prova desta semana do simulado Virando Bixo para dar aquele gás na revisão de filosofia e sociologia para o Enem. Afinal, estamos a menos de dois meses da prova!  


Mesmo que você não tenha feito as provas das semanas anteriores, ainda dá tempo de participar e concorrer a um carro 0 km e a um intercâmbio para o Canadá, porque as provas das semanas anteriores ficam disponíveis para todos os participantes. Então inscreva-se já. E para saber mais sobre o simulado e as regras, consulte o regulamento.  


Além do levantamento, a professora Jéssica preparou uma lista do que não pode faltar na revisão de filosofia e sociologia para o Enem. "Três campos da filosofia têm sido recorrentes nas últimas provas do Enem: filosofia política, filosofia moderna e filosofia contemporânea", afirma a professora.   


Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir são autores cotados para a prova de filosofia do Enem


Filosofia  

Na prova de 2018, das sete questões de filosofia, uma foi sobre contrato social, enfocando autores como Hobbes e Rousseau, e outra foi sobre a sociedade contemporânea. Também foram abordados temas como o papel do filósofo com base em um texto de Merleau-Ponty, filosofia medieval, enfocando Tomás de Aquino e Santo Agostinho e Helenismo.  


Confira, a seguir, alguns autores e temas destacados pela professora Jéssica para a revisão de filosofia.  


Filosofia política: autores do contrato social, como John Locke, Thomas Hobbes, Jean Jacques Rousseau. Na Antiguidade, vale relembrar autores como Platão e Aristóteles, que também se debruçaram sobre o modo como as sociedades se organizam.  


Filosofia moderna: Maquiavel, Renascimento e Revolução Científica são dois temas-chave, na perspectiva de como a ciência começou a ser constituir na Modernidade. Sobre história da ciência, ela destaca Galieu-Galilei, Francis Bacon, Descartes, John Locke, David Hume, além das questões que dizem respeito à Epistemologia também são importantes.  


Filosofia contemporânea:
autores que fizeram filosofia após a Segunda Guerra Mundial, como os autores do Existencialismo, como Sartre e Simone de Beauvoir, autores da Escola de Frankfurt, como Horkheimer, Adorno, Habermas. "Estes são autores bastante frequentes na prova do Enem. E eles estão lidando com as questões do seu tempo, sociedade do consumo, automatização dos meios de produção, a relação do ser humano com o seu tempo, como isso foi afetado pelas mudanças do modo de produção" destaca Jéssica.  

 

Sociologia 

As questões sobre cultura, cidadania e política, além de movimento social estão quase sempre presentes.  

 

"No campo da cultura, o que a gente pode entender por cultura é quais são os meios pelos quais as culturas se manifestam. São recorrentes questões sobre o patrimônio imaterial da humanidade, preservação da cultura, qual é o papel das instituições internacionais na preservação de cultura, como um povo se entende a partir da produção cultura", analisa a professora.  


No campo da cidadania, as questões envolvem temas como democracia, direitos civis, políticos, sociais etc. são comuns, enfocando especialmente as relações entre indivíduos e o Estado.  


No que diz respeito à política, um dos destaques são os movimentos sociais, as maneiras como o povo participa do poder, a democracia direta. "É bom o estudante tenha em mente quais foram e são os principais movimentos sociais no Brasil e quais são seus principais eixos de atuação. Por exemplo, o movimento das Diretas Já, os movimentos de moradia, movimentos cujo mote é a reforma agrária", diz a professora.  


No Enem 2018, havia dez questões de sociologia em torno de temas como globalização, democracia, história africana, relações entre os países, pensando em fronteira com base em Bauman, e questões sobre democracia e estereótipos de gênero.