Noticias

Veja o calendário de inscrições e provas da Mandic

Até 29 de setembro, instituição dá desconto na taxa de inscrição; ao todo, serão oferecidas 260 vagas

| Da Redação

A Faculdade São Leopoldo Mandic está com inscrições abertas para o Vestibular 2020 até 16 de outubro. Ao todo, são ofertadas 200 vagas para medicina e 60 para odontologia.  

Quem fizer a inscrição até 29 de setembro pagará R$ 200 (medicina) e R$ 100 (odontologia). Após esta data, os valores passam a ser, respectivamente, R$ 300 e R$ 200.  

As inscrições podem ser feitas no site da Mandic.  

As provas do vestibular serão no dia 20 de outubro, na sede da Faculdade, em Campnas. A prova é composta por 70 questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas cada, além de uma redação, que corresponde a 30% da avaliação. Para odontologia, também haverá um exame de habilidade manual. 


Barco da Saúde  

A terceira edição do projeto Barco da Saúde, realizado entre o final de julho e início de agosto, por alunos e professores da Mandic resultou em cerca de 2 mil atendimentos.  

Ao todo 47 pessoas levaram atendimento médico e odontológico, alimentos, materiais e medicamentos para as populações ribeirinhas de 19 comunidades das cidades de Aveiro e Belterra, na região de Santarém, no Pará.  

Ao todo, foram 353 atendimentos odontológicos e 1.671 em medicina (nas áreas de pediatria, oftalmologia, dermatologia, clínica médica e ginecologia).  

"Nosso grande objetivo é diminuir o isolamento social e geográfico sofrido por comunidades indígenas e ribeirinhas por meio da oferta de atendimento integral, assim como viabilizar o tratamento nas áreas de medicina e odontologia, além de atividades coletivas de educação em saúde", afirma Jhennifer Moura Franca, idealizadora da ação ao lado de José Anibale Junior, ambos alunos do curso de Medicina.
 

A estudante Jhennifer Moura Franca durante atendimento no projeto Barco da Saúde

 

Nesta edição do projeto, foram distribuídas sementes de como hortaliças e frutíferas, para o plantio, em que 30 famílias receberam os materiais que vieram do Instituto Agronômico de Campinas e mais de 150 receberam orientações sobre agroecologia.