Cursos presenciais têm melhor desempenho no Enade 2017

Segundo o MEC, 29% das graduações convencionais receberam nota 4 e 5, contra 15% na modalidade a distância; resultado vale para a área de exatas e licenciatura

    • Da Redação
    • /
    • Marta Avancini

Os resultados do Exame Nacional de Cursos (Enade) 2017 indicam os cursos presenciais apresentam melhor desempenho do que os cursos a distância em avaliações que medem a qualidade da educação superior no país, segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) nesta terça-feira (9/10).  

No Enade, exame que avalia o desempenho de formandos, 46% dos cursos a distância receberam nota 1 e 2, e 15% notas 4 e 5. Entre os cursos presenciais, 33% ficaram na faixa dos conceitos 1 e 2 e 29% com 4 e 5. A escala de avaliação do Enade vai de 1 a 5, sendo 1 a pontuação mais baixa.  

O resultado diz respeito aos cursos de ciências exatas, licenciaturas, arquitetura, engenharias e áreas afins, que integram o grupo 3 do Enade. A cada três anos, o MEC avalia um grupo diferente de cursos.   

Estudante mostra prova do Enade 2014

Os cursos presenciais têm melhor desempenho em outro indicador de qualidade, o IDD, que mede o quanto o aluno aprendeu durante o curso: entre os cursos a distância, 6,4% receberam nota 4 ou 5; entre os presenciais a proporção foi de 21,6%.  

Essa informação é importante para que os estudantes possam avaliar os cursos na hora escolher a instituição onde estudar e prestar vestibular.  

Também é importante na hora de escolher entre fazer uma graduação presencial e a distância, considerando que esta modalidade está crescendo mais rápida e intensamente do a presencial.  

Segundo o Censo da Educação Superior, divulgado pelo MEC em setembro, o número de ingressantes na educação a distância (EAD) aumentou 27% entre 2016 e 2017. Nos cursos presenciais, o aumento foi de 0,5%.  Embora a EAD esteja crescendo mais do que a educação presencial, as matrículas nos cursos a distância representam cerca de 20% do total de alunos nesse nível de ensino (8.286.663) em 2017.  

Apesar do crescimento acelerado, os dados divulgados pelo MEC indicam que, na hora de escolher entre um curso presencial e a distância, é importante verificar a qualidade do curso pretendido - não basta, por exemplo, guiar-se apenas pelo valor da mensalidade, critério em que, geralmente, os cursos a distância levam vantagem. Para verificar a qualidade do curso, a melhor fonte são as avaliações oficiais, cujos resultados podem se consultados no sistema E-Mec.  

Confira a lista de cursos avaliados em 2017:

- Bacharel nas áreas de Arquitetura e Urbanismo; Engenharia Ambiental; Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos; Engenharia de Computação; Engenharia de Controle e Automação; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Engenharia Florestal; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; Engenharia; e Sistema de Informação.

- Bacharel ou licenciatura em Ciência da Computação; Ciências Biológicas; Ciências Sociais; Filosofia; Física; Geografia; História; Letras - Português; Matemática; e Química.

- Licenciatura em Artes Visuais; Educação Física; Letras - Português e Espanhol; Letras - Português e Inglês; Letras - Inglês; Música; e Pedagogia.

- Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Gestão da Produção Industrial; Redes de Computadores; e Gestão da Tecnologia da Informação.



Comentários

Confira também