Quer fazer faculdade a distância? Veja se você tem o perfil

Matrículas e oferta de curso de EAD estão aumentando no Brasil, por isso estudantes devem se informar e verificar se têm perfil para a modalidade

    • Da Redação
    • /
    • Marta Avancini

A educação a distância está ganhando cada vez mais alunos no Brasil: 1 a cada 5 estudantes matriculados num curso superior estuda a distância, segundo o Censo da Educação Superior 2017, recém-divulgado pelo Ministério da Educação (MEC). Ou seja, dos cerca de 8,29 milhões de estudantes, 21,2% (1,75 milhão) fazem um curso a distância. Só no ano de 2017, o crescimento das matrículas nessa modalidade foi de 17,6% - o maior salto desde 2008.  

A ideia de fazer um curso a distância pode ser tentadora. Afinal, bastam um computador e acesso à internet para fazer uma graduação. Além disso, outros pontos que contam a favor da educação a distância são o valor da mensalidade geralmente, mais baratas do que aquelas dos cursos presenciais e a flexibilidade da carga horária.  

Mas será que esses fatores são suficientes para levar um estudante a optar por um curso a distância? Quais são as características e habilidades necessárias para que o aluno tenha sucesso nessa modalidade?  

Uma das características mais importantes para estudar a distância é a disciplina, diz a psicóloga Maria Fernanda Alves, psicóloga do Quero Bolsa, uma plataforma online que oferece bolsas de estudo em instituições de ensino superior privadas. "Dependendo do perfil da pessoa ou de suas características, pode ser mais vantajoso fazer um curso presencial ou a distância", detalha ela.   


Além da disciplina, outra característica recomendável para quem quer fazer uma graduação a distância é sentir-se confortável em estudar sem necessariamente participar de um grupo. "Mas é importante ter em mente que essas características favorecem o estudo a distância, mas não são um impeditivo".  

No site do Quero Bolsa, há um teste psicológico no qual o estudante pode avaliar sua compatibilidade com uma graduação a distância.  "Mesmo que a pessoa não tenha todas as características consideradas adequadas para a educação a distância, não significa que ela não possa fazer esse tipo de curso. De qualquer modo, é importante conhecer os desafios que podem durante o curso", analisa Maria Fernanda.  

O aluno também deve prestar atenção a outros aspectos na hora de decidir se vai fazer um curso a distância. Um deles é se certificar se a instituição de ensino é credenciada para oferecer o curso. Essa checagem pode ser feita no sistema e-MEC do Ministério da Educação, que reúne informações oficiais sobre as instituições e cursos autorizados pelo MEC.  

A Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) também possui um catálogo de cursos a distância livres e autorizados.

Um ponto importante é conhecer a metodologia de ensino, o sistema de avaliação e as exigências em termos de encontros presenciais. Para isso, o estudante deve visitar a instituição e se informar. Outra dica é procurar conversar com outros estudantes que fizeram o curso para conhecer suas impressões. 




Comentários

Confira também