Carreiras

4 curiosidades sobre a profissão de Designer Gráfico

Embora o curso superior não seja um pré-requisito para atuar na área, o diploma pode fazer a diferença

| Da Redação

A profissão de Designer Gráfico cresceu muito nos últimos anos, ainda mais com o aumento do trabalho no digital. O profissional dessa área atua na criação gráfica de logomarca, identidade de embalagens ou produtos, design de revistas, livros, sites, artes para redes sociais e animação. 


Para se dar bem nessa profissão é preciso ter talento criativo, artístico, habilidades com softwares, saber negociar, ter boa comunicação e ser inovador. Essas são as principais competências necessárias para atuar na área. Poderá trabalhar contratado por uma empresa, agência ou também ser autônomo.  


Além disso, conheça algumas curiosidades sobre a profissão:  


1)Não é exigido curso superior para atuar como Designer Gráfico. Sendo assim, muitos profissionais não têm diploma de graduação, mas possuem cursos de qualificação que os capacitam para a realização do trabalho. 

Apesar de não ser uma exigência, realizar o curso superior poderá facilitar a conquista de vagas, a conseguir oportunidades de estágio, como também o contato com professores e a participação de projetos na universidade poderá abrir portas no mundo profissional.  


2) Embora toda criação seja realizada através de ferramentas de software é importante saber desenhar. É considerado um diferencial ter essa habilidade para expressar ideias.  


3) Existe uma tabela de valores médios para cada tipo de projeto para orientar os profissionais em relação a precificação. Os valores são estabelecidos e atualizados a cada dois anos pela Associação Brasileira de Design (ADG).  


4) Na graduação os alunos têm disciplinas das áreas de humanas, tecnológica e artística. 


E aí, ficou interessado na profissão de Designer Gráfico? Se você quiser descobrir se tem tudo a ver com o seu perfil, vem para a Qcarreira.