Mídia é profissional-chave numa agência de publicidade

Internet causou renovação das carreiras nos campos da publicidade e do marketing, mas existem muitas opções para quem quer entrar na área

    • Da Redação
    • /
    • Marta Avancini

A vida profissional nem sempre segue o caminho planejado. Muitas vezes, o próprio curso e os estágios abrem portas que sequer se imaginava no começo da graduação. É o que mostra a trajetória de Diego Santos, coordenador de mídia da agência de publicidade Audaz, de Americana (SP). Ou seja, ele é o profissional encarregado de identificar os melhores canais e veículos para divulgar uma campanha.  

Formado em Publicidade e Propaganda pelo Instituto Salesiano Dom Bosco (Unisal), Santos entrou na faculdade movido pelo desejo de trabalhar com produção audiovisual. "Optei por fazer publicidade porque era acessível e tinha o conteúdo de audiovisual na grade. Na verdade, não tinha ideia do que queria ainda. E não sabia quais oportunidades o curso me traria", conta ele.  

Ainda na faculdade, Diego Santos procurou estágio na área de marketing (sua preferência na época) e em agências, mas não conseguiu uma chance. Somente no sétimo semestre do curso as portas se abriram para um estágio de quatro meses na Audaz. "Fui com a cara e a coragem. Fiz entrevista, sem expectativa alguma. E o responsável pela área de recursos humanos gostou do meu perfil, por ser mais analítico, e me chamou para começar".  

No fim do estágio, ele não foi efetivado, embora já tivesse "tomado gosto pelo ambiente de agência". No entanto, após um tempo acabou sendo chamado de volta como assistente de produção gráfica e de mídia. Isso aconteceu há quatro anos.
Para Diego Santos, trabalhar como mídia é um desafio no contexto atual. "As verbas estão cada vez menores e precisamos ser criativos para otimizar os recursos e identificar as melhores maneiras de divulgar uma campanha". Ele afirma que nada faz sentido se não houver uma "entrega qualificada e assertiva". Daí a importância de saber onde vale a pena investir.  

Em seus quatro anos de experiência profissional, ele percebe uma mudança na forma de atuação do mídia. "Não basta mais colocar a campanha em veiculação, na rua. O papel do mídia vai além disso. Ele é um gestor que trabalha em conjunto com a equipe de atendimento para desenhar os projetos dos clientes", detalha o publicitário. Além disso, faz parte das atribuições o mídia cuidar da parte financeira, administrar a verba dos clientes e gera negócios. Tudo isso com um só intuito: fazer o negócio do cliente dar certo e atender suas expectativas.  

Seu dia-a-dia é corrido, mas ele não trocaria se trabalho por outro. "Passo o dia envolvido em reuniões, pesquisa, planejamento e números. É muito corrido, mas há momentos muito bons". E para quem quer entrar na área, ele recomenda: "seja curioso, pesquise, viva várias experiências antes de tomar uma decisão. Antes de tudo, conheça o ambiente onde você quer ingressar. E seja persistente, Não desista rápido".  

Publicidade, propaganda ou marketing?  

A carreira na área de publicidade ou de marketing são bastante atraentes e os cursos costumam estar entre os mais concorridos. Mas você sabe qual é a diferença entre propaganda, publicidade e marketing.  

Propaganda é o ato de divulgar uma ideia ou produto, sem apelo comercial. Por exemplo, os políticos fazem propaganda para atrair o voto dos eleitores. Publicidade é a propaganda com objetivo comercial, ou seja, de vender o produto. O marketing é mais abrangente e está ligado ao planejamento das ações de divulgação, sejam elas comerciais o não.  

Se você quer entrar nessa área, são muitas as possibilidades de carreira do atendimento (fazer a ligação entre a agência de publicidade e o cliente) à criação de campanhas, passando pelo marketing e o mídia, entre outras áreas. 

O mercado de trabalho, como muitas profissões na área de comunicação estão passando por profundas transformações por causa da massificação da internet. Antes da internet, jornais, revistas e TV eram os principais meios de divulgação de publicidade. Mas isso está mudando rapidamente, fazendo com que o faturamento das agências esteja caindo, por causa da redução dos investimentos das empresas em publicidade.

Mas existem muitas frentes novas, especialmente em agências especializadas em ações alternativas de publicidade e marketing, como aquelas voltadas para as redes sociais. O foco, então, são a publicidade online e a área de mídias digitais.  

Consulte no Ranking Universitário Folha os quais são os melhores cursos de propaganda, publicidade e marketing.





Comentários

Confira também