Vencedoras do Virando Bixo 2016 recebem prêmios na sede da EPTV

Duas garotas foram as mais bem classificadas entre cerca de 4 mil jovens que fizeram o simulado online

    • Virando Bixo
    • /
    • Virando Bixo

As estudantes Inajara Reis de Freitas e Karina Faria Barbosa receberam, nesta quinta-feira (25), o prêmio pela primeira colocação no Simulado Virando Bixo 2016.

Inajara foi a vencedora na categoria Vestibulando e recebeu como prêmio um carro Toyota Etios zero quilômetro. Karina foi a primeira colocada na categoria Treineiro e recebeu um curso de inglês com duração de quatro semanas no Canadá, oferecido pela CI – Central de Intercâmbio, parceira do Virando Bixo.

Elas foram as vencedoras entre cerca de 4 mil estudantes que, entre agosto de 2016 e fevereiro de 2017, participaram do simulado. Desse universo, 31 estudantes foram selecionados para fazer uma prova final presencial em março. Inajara e Karina foram as mais bem classificadas na prova final nas suas categorias.

Os prêmios foram entregues na sede da EPTV, responsável pelo Simulado Virando Bixo, projeto que tem como objetivo apoiar os jovens que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o vestibular por meio de provas online.

O analista de Mídias Digitais da EPTV Adhair Ricci Neto, um dos coordenadores do Simulado Virando Bixo, ressalta a forte concorrência entre participantes. “Em 2016, a nota de corte para definir os finalistas foi mais alta que nos anos anteriores, o que revela que os candidatos estavam muito bem preparados”, diz.

Em 2017, será realizada a 17ª edição do Simulado Virando Bixo. As provas começam na segunda-feira (29). Podem participar estudantes matriculados no ensino médio e vestibulandos. A participação é gratuita. Basta se inscrever no site do simulado.

Saiba mais sobre o Simulado Virando Bixo 2017 clicando aqui.

EPTV

As estudantes Karina e Inajara (quarta e sexta pessoas, da esquerda para a direita) durante a entrega dos prêmios

 

Aprendizado

“Aprendi muito e estou muito feliz com o resultado. A experiência de fazer o simulado me ensinou que o caminho é esse: o do estudo e do esforço. Vou levar isso para o resto da minha vida”, disse Inajara, comemorando o prêmio que recebeu. “Agradeço todo apoio que recebi de minha família e da equipe da EPTV para continuar estudando”.

A estudante fez o Simulado Virando Bixo durante três anos consecutivos – desde que ingressou no primeiro ano do ensino médio. Atualmente, é caloura de Direito na Universidade Mackenzie em Campinas, instituição que escolheu entre outras em que foi aprovada.

Em 2016, Inajara obteve 726 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na redação do Enem, fez 960 pontos. “Fui aprovada, via Sisu [Sistema de Seleção Unificada, do MEC], em várias universidades federais, mas preferi ficar no Mackenzie porque tenho afinidade com a filosofia da universidade”.

Quanto aos planos para o futuro, Inajara está estudando a possibilidade de vender o carro para financiar um intercâmbio para o Canadá, a fim de aprimorar o inglês. “Dominar o inglês é muito importante na área que escolhi”.

De olho na vaga

Além de aprender inglês no Canadá, a estudante Karina tem outra meta este ano: ser aprovada em Medicina na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).  Para isso, ela fará, pelo segundo ano seguido, o Simulado Virando Bixo.

Karina é aluna do terceiro ano do ensino médio na Etec Pedro Ferreira Alves, em Mogi Mirim, onde mora. Segundo ela, o simulado ajuda a complementar a aprendizagem de conteúdos importantes para o vestibular. “Estudo numa boa escola pública, mas ainda assim deixa a desejar. Em parte por causa do desinteresse de muitos alunos”, comenta.

Com base em sua experiência, a estudante dá uma dica para quem quer passar no vestibular: “Foque na sua meta e não se canse de se esforçar”.



Comentários

Confira também